O Ministério da Defesa britânico adquiriu o primeiro computador quântico do governo

O Ministério da Defesa britânico adquiriu o primeiro computador quântico do governo

No dia 9 de junho de 2022, a BBC News lançou a notícia de que o Ministério da Defesa do Reino Unido investiu no primeiro computador quântico do governo para solucionar problemas

 

Notícia original: Ministry of Defence acquires government’s first quantum computer, por Liv McMahon, time de tecnologia da BBC News. 

Redator-tradutor para o português brasileiro: Heitor Augusto Colli Trebien

 

O Ministério da Defesa (MD) adquiriu o primeiro computador quântico do governo.

De acordo com McMahon, computadores quânticos podem fazer cálculos muito complexos extremamente rápido e seus inventores dizem que podem resolver problemas que os computadores comuns não conseguem.

O Ministério da Defesa irá trabalhar com a companhia britânica Orca Computing para explorar aplicações de tecnologia quântica para defesa.

Stephen Till, do Laboratório de Ciência e Tecnologia de Defesa do MD (Defence Science and Technology Laboratory – DSTL, em inglês), chamou esse evento de “momento histórico”.

Os computadores encontrados na maioria de nossas casas e locais de trabalho processam dados em bits, que têm o valor binário representado por zero ou um.

Os computadores quânticos usam uma unidade de representação dupla para processamento de dados chamada qubit.

Isso pode representar dígitos como um e zero simultaneamente por meio de um processo mecânico quântico chamado superposição, permitindo que os computadores quânticos conectem dígitos binários e lidem com a incerteza onde os computadores comuns não conseguem.

 

A Accenture Brasil produziu um vídeo sobre o que é computação quântica e o publicou no seu canal do YouTube, disponível logo abaixo: 

 

 

Especialistas em computação quântica e físicos dizem que isso significa que os problemas vasculhados por computadores comuns durante anos podem ser resolvidos em questão de minutos.

 

Promessa versus realidade

 

O professor Winfried Hensinger, chefe do Centro de Sussex para Tecnologia Quântica (Sussex Center for Quantum Technologies) da Universidade de Sussex, disse que o verdadeiro potencial dos computadores quânticos levará tempo para se materializar completamente.

“Eles ainda não podem resolver nenhum problema prático. Eles estão permitindo que você talvez meça as possibilidades que trabalhar em um computador quântico teria se pudesse dimensionar a máquina para tamanhos de sistema realmente grandes.”

No entanto, o professor acrescenta que a promessa da computação quântica e a exploração dela pelo MD ainda é significativa.

“A computação quântica pode ser disruptiva em praticamente qualquer setor da indústria”, complementa o professor Hensinger.

“Você pode imaginar que, dentro da defesa, há muitos problemas em que a otimização pode desempenhar um papel enorme e muito importante.”

Tente explicar os meandros da computação quântica em uma festa e você pode não prender a atenção de seus amigos por muito tempo.

É um conceito muito complexo e funciona de maneira completamente diferente do seu laptop, ou do telefone no seu bolso – ou mesmo dos supercomputadores gigantes que podem processar quantidades incompreensíveis de dados em um nanossegundo.

A promessa da computação quântica é que ela ajudará a resolver problemas que os computadores padrão não conseguem lidar.

A ideia é que ele seja usado no combate às mudanças climáticas, no desenvolvimento de novos medicamentos e na melhoria da inteligência artificial – e, neste caso, potencialmente para apoiar os militares.

Assim como os primeiros dias dos computadores padrão, porém, estamos no estágio em que essas máquinas são muito poucas e muito complicadas, até porque seus blocos de construção, qubits, precisam ser mantidos congelados.

Mas a máquina da Orca não exige isso, o que significa que o aparelho pode ser bem menor e um pouco mais prático.

 

Um voto de confiança

 

Richard Murray, executivo-chefe da Orca Computing, diz que apesar do debate sobre as realidades e capacidades da computação quântica, o trabalho da empresa com o MD é um “voto de confiança significativo”.

“Nossa parceria com o MoD nos dá o tipo de interação prática e próxima, trabalhando com hardware real que nos ajudará a descobrir em conjunto novas aplicações desta nova tecnologia revolucionária.”

O MD funcionará com o pequeno computador quântico PT-1 da Orca, que a empresa disse ser o primeiro de seu tipo a poder operar à temperatura ambiente, em vez de exigir ambientes abaixo de zero para manter os qubits sensíveis ao calor resfriados.

O sistema da Orca usa fótons, ou unidades únicas de luz, para otimizar tarefas de aprendizado de máquina, como análise de imagens e tomada de decisões.

O Sr. Till disse que ter acesso ao computador quântico da Orca irá acelerar a compreensão do MD sobre a tecnologia.

“Esperamos que o sistema da Orca forneça latência significativamente melhorada – a velocidade na qual podemos ler e escrever no computador quântico”, ele disse.